UNIFICAÇÃO DAS ELEIÇÕES CONTINUA EM PAUTA NO CONGRESSO

quinta-feira, 06 de junho de 2019

Centenas de prefeitos e alguns parlamentares da bancada federal do Estado do Paraná estiveram na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM) nesta terça-feira, 4 de junho, para dialogar, principalmente, sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 56/2019, que trata da coincidência de mandatos. Outros Estados estão realizando reuniões de bancadas entre gestores, deputados e senadores para definir posicionamento quanto à pauta. No Estado do Paraná o consenso entre os líderes municipais é de apoiar o projeto que precisa ser aprovado até setembro deste ano para já valer antes das próximas eleições. O presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Darlan Scalco, liderou o debate que contou também com a participação dos presidentes da Associação Goiana de Municípios (AGM), Paulo Rezende, e do presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota.

Centenas de prefeitos e alguns parlamentares da bancada federal do Estado do Paraná estiveram na sede da Confederação Nacional de Municípios (CNM) nesta terça-feira, 4 de junho, para dialogar, principalmente, sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 56/2019, que trata da coincidência de mandatos. Outros Estados estão realizando reuniões de bancadas entre gestores, deputados e senadores para definir posicionamento quanto à pauta. No Estado do Paraná o consenso entre os líderes municipais é de apoiar o projeto que precisa ser aprovado até setembro deste ano para já valer antes das próximas eleições. O presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Darlan Scalco, liderou o debate que contou também com a participação dos presidentes da Associação Goiana de Municípios (AGM), Paulo Rezende, e do presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota.

Darlan Scalco abriu a manhã de debates agradecendo a participação massiva dos gestores e parlamentares paranaenses. “É muito importante ter vocês todos aqui. Precisamos estar unidos para defender esse tema que não é uma pauta dos prefeitos é uma reivindicação dos cidadãos brasileiros”, frisou o presidente. O líder do movimento municipalista nacional, Glademir Aroldi, participou do debate e em sua fala destacou a urgência das reformas no país. “O nosso compromisso é com o Brasil. Precisamos sim de fazer essas reformas. Elas são necessárias. E a reforma politica também é muito importante tanto quanto a da previdência e é por isso que nós estamos defendendo a unificação das eleições”. Aroldi aproveitou ainda para lembrar dos altos custos que são destinados a realização das eleições no país atualmente. “Tem um estudo acadêmico que prova que o valor das eleições está entre 3,5 a 4,5 bilhões de dólares. Os R$ 3 bilhões que alguns estão dizendo é aquilo que é prestado contas aos tribunais só para o primeiro turno de uma eleição”, explicou o presidente. Fonte: www.cnm.org.br


Ir para o Topo do Site
Logo
CONTATO

contato@saloanoticias.com.br

 

CONTADOR DE VISITAS:    counter free
Logo